Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Viajante de fraldas

Roteiros,dicas e partilha de experiencias para inspirar e incentivar viagens em família. Blog sobre viagens com crianças, actividades, psicologia infantil e muito mais.

Viajante de fraldas

Roteiros,dicas e partilha de experiencias para inspirar e incentivar viagens em família. Blog sobre viagens com crianças, actividades, psicologia infantil e muito mais.

A nossa experiência nas Termas de Budapeste – Termas Széchenyi

19.07.18 | Viajante de fraldas

9E041A90-19D0-4615-A0D7-9244487BCAE7.jpeg

 

Budapeste é conhecida como a Cidade das Termas, possui 118 nascentes de água, tanto naturais como artificiais, e é a cidade com o maior número de fontes termais do mundo.

Hoje em dia existem sete instalações de águas termais na cidade

 

  • Termas Széchenyi
  • Termas Géllert.
  • Termas Rudas
  • Termas Király 
  • Termas Dandár 
  • Termas Lukacs 
  • Termas Veli Bej

 

A temperatura das águas termais de Budapeste variam entre os 18 °C e os 40 °C, e na sua composição encontramos cálcio, magnésio, hidro-carbonato, sódio,sulfato, e flúor, óptima para quem tem problemas de articulação.
Sendo as termas imagem de marca da cidade é inevitável que não haja uma grande procura turística, mas elas são igualmente frequentadas por habitantes locais.
Ir às termas é como uma tradição, um ritual que os locais preservam religiosamente. Vão por motivos de saúde, mas também para relaxar, conviver com os amigos e até mesmo para jogar uma partidinha de xadrez.

 

 

A nossa experiência nas Termas Széchenyi

 

Como não tínhamos tempo para experimentar todas, optámos por ir às famosas Termas Széchenyi.
São o maior recinto termal da Europa, foram construídas em 1913, com um estilo palaciano neobarroco e são um dos cartões postais de Budapeste. Possui 18 piscinas, sendo que 3 são externas.
Além das piscinas, possui saunas, salas de massagem e vários tratamentos.

 

Entrada

 

Existem vários bilhetes disponíveis, como éramos 3, optámos por comprar 1 bilhete diário com cabine e outro bilhete diário com armário, o Rafael como tem 2 anos não pagou.

Quem vai em casal ou em família a opção de uma pessoa comprar o bilhete com cabine torna-se mais prático, pois a cabine deu perfeitamente para os 3, lá conseguimos trocar de roupa e guardar as nossas coisas.

Se tivessemos optado só pelo armário, teríamos que ir para vestiários separados.

 

 

20180316_123914167_iOS.jpg

 Bilheteira

 

 

20180316_123900661_iOS.jpg

Entrada para as cabines/vestiários

 

 

Preços

 

Bilhete diário com cabine (dia da semana) 5700 FT que são +/- 17.50€

Bilhete diário com armário (dia da semana) 5200 FT que são +/- 16 €

 Mais informações sobre os preços clique aqui.

 

Se não levou fato de banho, toalha, chinelos etc, não se preocupe pois eles tem lá a opção de alugar esses artigos.

 

Depois de comprarmos os bilhetes é nos dada um género de pulseira/relógio que nos permite acesso aos armários e às cabines e funciona como chave das mesmas.

 

20180316_123721858_iOS.jpg

 Pulseira/chave de acesso as cabines/armários

 

20180316_123707648_iOS.jpg

Ao passar a pulseira por este aparelho ela abre/fecha a cabine

 

20180316_123701225_iOS.jpg

Cabine

 

 

Piscinas

 

Depois de equipados chegou a hora de explorarmos o edifício e relaxarmos nas piscinas

 

Térkép-Széchenyi.jpg

 Mapa do edifício

1.Entrada11. Piscinas
2. Bilheteira12. Aquafitness
3. Posto informação13. Massagem VIP
4. Cabines14. Massagem
5. Armários15. Câmaras de Vapor
6. Chuveiros16. Sauna
7. Entrada para o vestiário masculino17. Buffet
8. Entrada para o vestiário das feminino18. Restaurante
9. Passagem entre a piscina e as piscinas termais19. armários de segurança
10. Saída para as piscinas ao ar livre20. Escada




 

Termas com bebés/crianças

 

No site das termas Széchenyi tem a indicação que “a água termal não é recomendada para menores de 14 anos. Caso os pais insistam em vir com um bebé, ele / ela pode entrar nas piscinas somente se já não usar fralda.”

Ao ler aquilo fui-me informar sobre o assunto, porque por muita vontade que tinha em conhecer as termas de Budapeste o mais importante é a saúde e bem estar do Rafael.
Mas depois de ler e de consultar especialistas, fiquei tranquila em levar o Rafael às termas. Hoje em dia já se aplicam vários tratamentos termais a bebés, especialmente para problemas respiratórios.  A única indicação que me deram foi em ter atenção a temperatura da água, e optar pelas piscinas com temperaturas mais idênticas as temperaturas do banho do bebé (+/- 37 °C)  e tentar não estar muito tempo dentro de água. O recomendado para adultos são 20 min em cada piscina, no caso do Rafael estávamos 5/10 minutos em cada e muitas vezes nem estava totalmente dentro de água.

Como fomos em Março apanhamos temperaturas muito baixas e neve, por isso optámos por não o levar às piscinas exteriores, para não sofrer aquele choque térmico, mas nós fomos (um de cada vez ... quem viaja em casal com crianças sabe bem que muitas vezes tem de ser assim) e só vos posso dizer que é uma sensação incrível, indescritível e mágica.

Embora no site tenha a informação que vos falei em relação as recomendações de idade e uso de fralda, mas na bilheteira não nos colocaram qualquer problema com o Rafael, apenas perguntaram a idade para ver se pagava ou não entrada e não disseram mais nada, nem mesmo em relação ao uso de fralda. O Rafael levou por debaixo dos calções uma fralda própria para piscina e não tivemos problemas.

 

As fotografias falam por si ele adorou, e animou as termas durante o tempo que lá esteve, sempre a rir e a cantar fez as delicias dos locais e dos turistas que lá estavam. Difícil foi tira-lo de lá!

 

Boa Viagem!

IMG_0585.JPG

IMG_0588.JPG

IMG_0608.JPG

IMG_0641.JPG

 

IMG_0685.JPG

 Piscina exterior

 

IMG_0698.JPG

 

IMG_0644.JPG

IMG_0647.JPG

IMG_0669.JPG

IMG_0674.JPG

IMG_0676.JPG

 

20180316_121721000_iOS.jpg

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.