Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Viajante de fraldas

Blog sobre viagens com crianças, actividades, psicologia infantil e muito mais.

Viajante de fraldas

Blog sobre viagens com crianças, actividades, psicologia infantil e muito mais.

Londres, a cidade que tem sempre coisas novas para ver.

19.07.17 | Viajante de fraldas

Estando nós a viver em Inglaterra era impossível o Rafael não conhecer Londres.
Vivemos em Preston que fica a 230 milhas (370 km) de Londres, fizemos a viagem de carro, com algumas paragens pelo meio para não ser tão cansativo para o Rafael, mas ele passou a maior parte da viagem a dormir.
Londres é uma cidade fantástica, já fomos lá 2 vezes mas há sempre novas coisas para ver ou fazer.
Uma das nossas preocupações quando visitamos um novo país ou cidade com o Rafael é conjugar o que nós queremos ver, sim porque não é por termos um filho que deixámos de existir, com o que pode ser interessante ou estimulante para o Rafael. Por isso em Londres deixámos de parte os museus porque por enquanto seria cansativo para o Rafael e nós procurámos sempre que as viagens sejam cativantes e que transmitam ao Rafael estímulos positivos.


Alguns pontos que visitamos: 

  • Palácio de Westminster

O palácio de Westminster foi construído na idade média e servia de residência da família real mas em 1834 foi quase todo destruído por um incêndio. Tendo sido reconstruído pelo arquiteto Charles Barry, é actualmente a sede do parlamento britânico.
O palácio de Westminster faz parte do Patrimônio Mundial da UNESCO, contem mais de 1000 salas, 100 escadarias, e 3 milhas (5 km.) de corredores é sem duvida um dos monumentos mais marcantes de Londres.
Existem vários tours disponíveis, pode consultar toda a informação aqui: Tours disponíveis : Palácio de Westminster

  • Big Ben /Clock Tower/Elizabeth Tower

Foi construída durante uma remodelação do Parlamento em 1834, construída em estilo vitoriano, a torre do Big Ben mede 96,3 metros de altura.
Na verdade o mais correcto é dizer que a Elizabeth Tower mede 96.3 metros, a Clock Tower foi rebaptizada em 2012 para comemorar o Jubileu de Diamante da rainha Elizabeth II.
Big Ben é na verdade o nome do sino que fica na Torre e que é acionado a cada hora pelo grande relógio. Mas o nome Big Ben foi tão propagado que a maioria se refere à torre como Big Ben, e dificilmente irá mudar.

 

Visitas ao Big Ben / Elizabeth Tower infelizmente só estão disponíveis apenas para residentes britânicos.


 

img_8244.jpg

 

img_8245.jpg

 

 

  • Palácio de Buckingham

Palácio de Buckingham é a residência oficial da rainha Elizabeth II, com 77 mil metros quadrados foi construído em 1703 pelo Duque de Buckingham, uma obra que durou mais de 70 anos para ser concluída. Abriga 775 divisões (19 salas de estado , 52 quartos para a realeza e seus convidados, 188 quartos para os funcionários, 92 escritórios e 78 casas de banho).
Quando a família real está no palácio a bandeira hasteada é o estandarte real, quando não estão a bandeira que fica hasteada é a do Reino Unido.
Um dos momentos altos é a  troca de guarda, ocorre diariamente de Abril a Julho,  e em dias alternados nos restantes meses do ano. Convém ir com antecedência para garantir um bom lugar.
Pode consultar neste link o  Horário e datas da Troca de guarda

img_8387.jpg

 

img_8392.jpg

 

img_8397.jpg

 

img_8399.jpg

 

img_8412.jpg

 

img_8418.jpg

 

img_8421.jpg

 

 

  • Horse Guards Parade

A troca de guarda não ocorre só no Palácio de Buckinham, também podemos ver uma na Horse Guards Parade. Os membros do regimento de cavalaria britânica realizam diariamente uma troca de guarda, postam-se à frente da Horse Guards, a entrada oficial para o Buckingham Palace e o St. James’s Palace.

img_8201.jpg

 

img_8209.jpg

 

img_8223.jpg

 

img_8226.jpg

 

img_8229.jpg

 

  • London Eye

Inaugurada em 2000, é a terceira maior roda gigante do mundo com 135 metros de altura, que lhe permite uma vista impressionante da cidade. Conta com 32 cabines que representam cada um dos distritos de Londres, cada cabine tem a capacidade para 25 pessoas.
Pode ver no link abaixo os preços e como adquirir os bilhetes:
London eye

img_8259 (1).jpg

 

img_8260.jpg

 

img_8261.jpg

 

img_8267.jpg

 

  • Torre de Londres

Fundada por volta de 1066, inicialmente foi usada como residência real, mas teve várias funções: foi utilizada como prisão de 1100 até 1952, já serviu como depósito de armas, tesouraria, sede da Real Casa da Moeda, escritório dos registros públicos e a casa das Joias da Coroa Britânica. Como um todo, o complexo da Torre de Londres é composto por vários edifícios localizados dentro de dois anéis concêntricos de muralhas de defesa e um fosso.

800px-Tower_of_London_EN


Como o Rafael ainda é muito pequeno não justificava irmos fazer a visita, mas eles tem programas familiares que me pareceram ser muito engraçados e educativos, será sem dúvida um local a visitar mais tarde.
Se quiserem consultar os preços e horários podem aceder a este link: Tower of London

  • Tower Bridge

A Tower Bridge, inaugurada em 1894 demorou 8 anos a ser construída, e é simplesmente linda!
Não é por acaso que se tornou num dos símbolos de Londres. Possui 244 metros de comprimento e duas torres, cada uma com 65 metros de altura. Podem visitar a exposição permanente sobre a sua história, a Tower Bridge Exhibition, que mostra a importância da ponte na história da cidade e como funciona o sistema de elevação da ponte, desde que utilizava o mecanismo a vapor ate ao sistema actual elétrico.

img_8341.jpg

 

img_8349.jpg

 

img_8363.jpg

 

img_8364.jpg

 

  • Trafalgar Square

É a principal praça de Londres, criada em 1830 para comemorar a vitória da armada britânica  na Batalha de Trafalgar. No centro da praça podemos ver a Coluna de Nelson, construída em homenagem ao almirante Nelson, que faleceu ao comando da armada. A estátua está rodeada de quatro leões construídos a partir do bronze fundido dos canhões da frota francesa. Podemos ver igualmente na praça a  National Gallery e duas grandes fontes que se iluminam a noite.

img_8186.jpg

 

img_8187.jpg

 

  • Piccadilly Circus

A praça é conhecida por seus painéis luminosos e pela fonte de Eros, trata-se de um dos lugares mais animados de Londres. Na zona pode encontrar restaurantes, bares e teatros, é sem duvida um local de eleição para quem gosta de diversão nocturna.

img_8269.jpg

 

img_8277 (1).jpg

 

img_8366.jpg

 

  •  Borough Market

Irá encontrar em Londres vários mercados, nos optámos por visitar o Borough Market, por sermos apreciadores da culinária e gastronomia do mundo. Para além de oferecer uma vasta oferta de comidas de vários países é o mercado de frutas e vegetais mais antigo de Londres.

20170415_113030150_ios.jpg

 

20170415_113219759_ios.jpg

 

20170415_113334447_ios.jpg

 

20170415_113621111_ios.jpg

 

20170415_114158353_ios.jpg

 

  • Shard

Trata-se do  prédio mais alto da União Europeia, com 310 metros de altura e 87 andares, onde podemos encontrar escritórios, restaurantes, um hotel e apartamentos de luxo, e um miradouro, que  oferece uma vista de 360º. sobre Londres.

img_8361.jpg

 

img_8362.jpg

 

 

Sugestão: Londres é uma cidade cara e se o vosso objectivo é visitar as principais atrações da cidade sugiro que comprem London pass . A maioria das cidades europeias tem esse sistema, que é um passe que lhe dá acesso a descontos, entradas gratuitas em varias atrações e em algumas atrações evita filas de espera.


Estacionamento:

Como fomos de carro, uma das nossas preocupações foi arranjar estacionamento. No centro de Londres os preços dos parques ou paquímetro de rua são proibitivos ... por isso optámos por estacionar fora do centro e irmos de metro para os locais.

Nós usámos a aplicação Justpark lá conseguem ver na área onde se encontram os parques, os preços de acordo com o tempo que lá vão querer ficar e têm a opção de reservar lugar, para não correrem o risco de chegar lá e estar tudo cheio.


Metro e carrinho de bebé:

A rede de metro é boa e cobre a parte turística por completo. O nosso problema foi que algumas estações não tinham elevadores ou acessos para carrinhos de bebé. Eu gosto de olhar sempre com positivismo para as coisas... já não precisamos de ir ao ginásio, porque carregar o carrinho em peso em vários lances de escadas é melhor que um treino de Cross fit.
Mas não se preocupem, abaixo podem ver o mapa do metro e ver quais as estações que têm acessibilidades e organizar a vossa rota dessa forma.


Mapa do Metro de Londres

Bilhetes:  Para mim a melhor opção é a "pay as you go", podem usar esse sistema com:

  • Cartão Contactless, se o cartão for emitido no Reino unido todos funcionam, se o cartão for externo, os American Express são todos aceites, a maioria dos Mastercard e Maestros também mas infelizmente os cartões visa não são compatíveis com o serviço.
    Com o contacless não paga depósito e não precisa reclamar/requesitar o reembolso de valores, porque o dinheiro para pagamento do transporte sai diretamente da sua conta bancária e tem um sistema inteligente que taxa a menor tarifa de acordo com a utlização que fez. Podem também usar o Apple pay ou Android pay em vez do contactless se preferirem.
  • Oyster Card , é um cartão magnético recarregável tem um depósito de 5 libras. Funciona como um cartão pré-pago em que carregamos um valor e  à medida que se usa o valor da passagem é descontado deste valor pré-pago. Há um valor diário defenido para cada zona de transporte, acima do qual nada mais é descontado. No final da viagem se quiserem podem devolver o cartão e recebem o  reembolso do valor creditado que não tenham gasto e do deposito.

Londres será certamente uma das cidades que iremos muitas mais vezes, ficou muito por ver e fazer.


Boas Viagens!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.