Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Viajante de fraldas

Roteiros,dicas e partilha de experiencias para inspirar e incentivar viagens em família. Blog sobre viagens com crianças, actividades, psicologia infantil e muito mais.

Viajante de fraldas

Roteiros,dicas e partilha de experiencias para inspirar e incentivar viagens em família. Blog sobre viagens com crianças, actividades, psicologia infantil e muito mais.

O que ver em Berlim: 10 pontos turísticos a não perder!

27.06.18 | Viajante de fraldas

IMG_2051.jpg

 

Berlim é uma cidade com uma história muito forte e que se sente ainda hoje em cada esquina, em cada rua que percorremos.

Quando ouvimos falar de Berlim é inevitável não pensarmos no Muro de Berlim, mas essa é apenas uma das muitas cicatrizes que marcam a cidade.

 Alguns dos acontecimentos históricos que marcaram a cidade:

  • Guerra dos Trinta Anos
  • A grande humilhação da invasão napoleónica
  • Derrota na I Guerra Mundial
  • Derrota na II Guerra Mundial
  • Ascensão e queda do nazismo 
  • Guerra Fria
  • Unificação da Alemanha e queda do muro

Depois de tanta dor e sofrimento a cidade conseguiu renascer e transformar-se numa das capitais europeias mais interessantes para se visitar. 

 

O que ver em Berlim: 10 pontos turísticos

1 - Portão de Brandenburgo

A construção do portão foi ordenada pelo rei da Prússia Friedrich Wilhelm II como um símbolo de paz. Durante a ocupação de Berlim pelos franceses, Napoleão retirou a quadriga do portão e levou-a para Paris. Quando Napoleão foi derrotado, a quadriga foi recuperada e voltou para Berlim, e colocaram uma cruz de ferro com uma águia prussiana no topo, simbolizando assim a vitória.

O portão de Brandenburgo é um dos grandes símbolos da cidade e da unificação alemã.

IMG_1797.JPG

IMG_1799.JPG

 


2 - Memorial do Holocausto ou Memorial aos Judeus Assassinados na Europa

Inaugurado a 10 de maio de 2005 na celebração dos 60 anos do fim da Segunda Guerra Mundial.
O memorial projetado pelo arquiteto americano Peter Eisenman consiste de 2.711 blocos de cimento com alturas variáveis entre 0,2m e os 4,8 metros distribuídos em filas paralelas sob uma superfície ondulada, essa ondulação foi criada para que as pessoas ao caminhar pelo memorial sentissem uma sensação de instabilidade, o próprio arquiteto referiu que pretendia naquele espaço “produzir uma atmosfera confusa e intranquila, e toda a escultura visa representar um sistema supostamente ordenado que perdeu o contacto com a razão humana”.

IMG_2050.JPG

 

IMG_2053.JPG

IMG_1806.JPG

IMG_1808.JPG

 

 

3 - Torre de TV 

Inaugurada em 1969 e é o ponto mais alto da cidade, com 365 metros de altura, sendo mais alta que a Torre Eiffel.

 

IMG_1941.JPG

 

 

3 - Catedral de Berlim

Foi construída entre 1894 e 1905, projetada por Julius Raschdorff com um estilo barroco e com influência do renascimento italiano, a catedral é lindíssima e é impossível ficarmos indiferentes aos seus monumentais de 114 metros de comprimento, 73 metros de largura e 116 metros de altura.

 

IMG_1863.JPG

 

 

4 - Reichstag

É o palácio do Parlamento Alemão, foi construído em 1894 mas destruído com um fogo em 1933, bombardeado na II Guerra Mundial, posteriormente reconstruído, em 1999. 

85.jpg

 

 

5 - Ilha dos Museus

É uma ilha no rio Spree, onde se encontra a praça Lustgarten e a Catedral de Berlim, mas o nome da ilha é devido a reunir-se nesse local os 5 mais conhecidos museus da capital alemã, o Museu Novo, Museu Pergamon, a Galeria Nacional Antiga e o Museu Bode.
Em 1999, a ilha foi declarada Património da Humanidade pela UNESCO.

Para mais informações sobre os preços e horários, clique aqui.

 

IMG_1860.JPG

IMG_1864.JPG

IMG_1878.JPG

 

 

6 - Alexanderplatz

Uma das principais praças de  Berlim, aqui podemos encontrar lojas das principais marcas mundiais, galerias, a Torre de Televisão e o famoso Urania-Weltzeituhr que é um relógio com diversos fusos horários.

 

11111214547.jpg

 

 

7 - Checkpoint Charlie e BlackBox Cold War

Ponto fronteiriço entre o sector norte-americano e o sector soviético, que permitia a  passagem da zona de Leste para Oeste do muro de Berlim.
Nesse local podemos encontrar uma guarida militar com a frase “You are leaving the American sector” e uns “militares” a recriar o que existia naquele local.
Do outro lado da estrada do Checkpoint Charlie encontramos a BlackBox Cold War que é um espaço onde podemos ver várias fotografias das revoluções sociais que se seguiram à queda do Muro de Berlim.
A área ao ar livre é de entrada gratuita, mas no interior tem uma exposição paga, com vídeos, fotografias e documentação do período, saiba mais aqui.

IMG_1906.JPG

IMG_1919.JPG

IMG_1922.JPG

IMG_1928.JPG

IMG_1932.JPG

IMG_1921.JPG

 

 

8 - Gendarmenmarkt

Conhecida como a "Praça das duas Senhoras" em que as “senhoras” são as magníficas catedrais alemã e francesa. É um dos pontos de encontro dos berlinenses assim como dos turistas.
No meio das maravilhosas catedrais encontramos a Konzerthaus, que é um dos principais palcos da música erudita alemã
.

IMG_1827.JPG

IMG_1828.JPG

IMG_1829.JPG

IMG_1832.JPG

 

9 - Hitler's Bunker 

Se forem sem guia,  o que vos aconselho é que estejam muito atentos, pois facilmente este local passa despercebido.
Parece impossível mas um dos locais mais procurados pelos turistas, local onde Hitler se suicidou juntamente com Eva Braun a 30 de Abril de 1945 é atualmente um parque de estacionamento.

Sim leu bem... um simples parque de estacionamento!

Se não existisse uma placa com a descrição e esquema do bunker não havia como identificar aquele local.

A cidade já tem muitas marcas daquele período negro da historia alemã por isso o o governo alemão não quis gastar dinheiro nem tempo a fazer qualquer monumento naquele local, porque se o fizessem seria como se tivessem a fazer algum tipo de homenagem a um homem que tanto mal fez ao país e ao mundo e que tanto os envergonha. E também tinham receio que o lugar se pudesse  tornar num santuário para neonazis.

O bunker era um abrigo subterrâneo localizado em baixo dos prédios e jardins que faziam parte da Chancelaria do Reich. Com 5 metros de profundidade e aproximadamente trinta salas distribuídas em dois andares: o Vorbunker o andar superior e o Führerbunker um andar de nível inferior, onde ficavam os aposentos de Hitler. 

Para mais informações sobre a localização do bunker, clique aqui

IMG_1811.JPG

IMG_2055.JPG

IMG_2056.JPG

IMG_2058.JPG

 

 

10 - Bebelplatz

10 de maio de 1933 marcou para sempre aquele local, foi lá que os nazis fizeram uma enorme fogueira e queimaram milhares de livros de alguns autores censurados pelo regime, como Karl Marx, Heinrich Heine ou Sigmund Freud. 
No centro da praça podemos ver no chão um vidro que cobre uma sala subterrânea onde tem uma estante vazia, que é um monumento em memória à queima de livros de 1933. O tamanho da estante é o que deviam ocupar os livros queimados naquela trágica noite. 

 

IMG_1846 (1).JPG

 

A Bebelplatz para além da queima de livros de 1933 é um ponto importante da cidade por estar rodeada de magníficos edifícios: como a Ópera de Berlim, a Alte Bibliothekdo, a Universidade Humboldt e  Catedral de Santa Edwiges a igreja católica romana mais antiga da cidade. 

IMG_1843.JPGIMG_1853.JPGUniversidade HumboldtIMG_1844.JPG Ópera de BerlimIMG_1845.JPG

Catedral de Santa Edwiges


Falar em pontos turísticos de Berlim e não referir o Muro de Berlim é impossível! 

Mas por ser tão marcante e haver tanto a dizer e mostrar sobre o mesmo, terá um post só para ele.

3 Locais onde pode ver o Muro de Berlim.



Onde ficar

 

A oferta de alojamento em Berlim é muito variada e extensa. 
Nós ficamos no Hotel Wittelsbach am Kurfürstendamm, pagamos uma média de 56 €/ dia por quarto duplo com wc e pequeno almoço incluído. O Rafael como tem 2 anos não pagou.
O hotel ficava muito bem localizado, a poucos metros do hotel tínhamos uma estação de metro.

O quarto era muito espaçoso, limpo e confortável.

Pelo preço/qualidade e localização, sem dúvida é um local a recomendar.

 

Quer ganhar 15€ ao reservar no booking.com? clique aqui 

 

20180313_003907215_iOS.jpg

20180313_003914742_iOS.jpg

20180313_003937287_iOS.jpg

20180313_004107221_iOS.jpg

 

Transportes em Berlim

 

A rede de transportes públicos é excelente, existem transportes todos os dias da semana,e com um horário muito alargado, pode optar por usar  os comboios (S-bahn), metro (U-bahn), para além de autocarros e elétricos.

Os transportes públicos são seguros e pela nossa experiência cumprem sempre os horários.

Os bilhetes podem ser comprados diretamente nas máquinas que encontra nas estações e tem uma validade de 2 h após ser validado.

Uma das vantagens dos transportes públicos é que ao comprar um bilhete, poderá utilizá-lo em todos os transportes. 

 

Valores do bilhete unitário:

Zona AB – 2,80€

Zona BC – 3,10€

Zona ABC – 3,40€

 

Devem sempre consultar o mapa para ver as zonas que vão percorrer, existe muita fiscalização, pelos menos nós nos dias que lá tivemos encontramos vários fiscais em várias linhas.

Mais informações sobre os transportes públicos, clique aqui.

 

20180312_224640699_iOS.jpg

20180313_095004812_iOS.jpg

20180313_103341367_iOS.jpg

 

Berlim é uma cidade fantástica, ficou muito por ver mas é sempre bom pois assim ficamos com um pretexto para lá voltar.

 

Boa viagem! 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.